Notícias

Museu Goeldi promove curso sobre monitoramento em áreas de conservação

O Museu Paraense Emílio Goeldi (Mpeg) promove, nesta sexta-feira (27), o curso "Monitoramento de biodiversidade por comunitários em Unidades de Conservação". A atividade é gratuita e acontece na Área de Proteção Ambiental (APA) da Ilha do Combu, próxima a Belém (PA).

O curso oferece 10 vagas para comunitários da ilha e outras 10 para estudantes, professores e gestores. As inscrições e reservas de almoço devem ser feitas até esta quarta (25) pelo e-mail marlucia@museu-goeldi.br.

O tema do monitoramento é de grande importância para a região do Combu, por se tratar de um território de conservação de processos naturais e da biodiversidade.

De acordo com o ecólogo Márcio Uehara Prado, que ministrará o curso, o objetivo fornecer aos habitantes da ilha instrumentos para que eles se empoderem do processo de monitoramento e contribuam na gestão da fauna e da flora locais.

"O curso é direcionado a não especialistas. Vamos fornecer noções introdutórias de biologia e sobre o porquê de monitorar as espécies da ilha", afirma o ecólogo.

Prado faz parte do Instituto Neotropical: Pesquisa e Conservação (Inpcon) e é pesquisador visitante do Museu Goeldi. Especialista em borboletas, ele vai centrar a parte prática do curso na identificação de tribos de borboletas no Combu.

Para os participantes que não moram no Combu, um barco fará o transporte às 7 horas de sexta-feira, com saída do Porto da Praça Princesa Isabel, no bairro da Cremação, em Belém.

O almoço será feito em um dos restaurantes da ilha e o retorno está programado para o fim da tarde, às 17 horas. Para as atividades práticas, recomenda-se o uso de botas e perneiras.

Por Portal Brasil - Fonte: Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação