Notícias

Ibama aplica multas e apreende peles de onças-pintadas no MT

Por se tratar de espécimes em perigo de extinção, as multas aplicadas aos três infratores somam R$ 60 mil

No sábado de carnaval (14), uma equipe composta de fiscais do escritório regional do Ibama em Alta Floresta e de agentes da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso executou uma ação de fiscalização para verificar a atividade de caça e comercialização de peles em uma fazenda próxima da cidade de Apiacás, distante 1.005 km de Cuiabá (MT).

Divulgação/Ibama
Proprietário da fazenda e dois funcionários foram detidos e encaminhados para a
Delegacia de Polícia Civil de Apiacás (MT

De posse de mandado de busca e apreensão emitido pela juíza criminal de Alta Floresta, a equipe vistoriou as edificações da fazenda São Sebastião, que incluiu a sede e alojamentos de empregados.

Nos alojamentos, foram encontradas duas espingardas e munições de diversos calibres. Em um dos quartos da sede, foram localizadas quatro peles de onças-pintadas (Panthera onca).

Esta espécie, protegida internacionalmente por sua importância ecológica, estando contida na Lista Nacional Oficial de Espécies da Fauna Ameaçadas de Extinção, atualizada pela Portaria MMA nº 444, de 17 de dezembro de 2014, e na lista da Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Flora e Fauna Selvagens em Perigo de Extinção (Cites).

O proprietário da fazenda e dois funcionários, que se encontravam no local, foram detidos e encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil de Apiacás devido ao crime ambiental e ao porte ilegal de arma de fogo.

Por se tratar de espécimes em perigo de extinção, as multas geradas pelos autos de infração aplicados aos três infratores somam R$ 60 mil.

Segundo o superintendente do Ibama em Mato Grosso, Marcus Keynes, o Ibama continuará as investigações para confirmar se há mesmo um reduto de caça na região para abastecer o comércio ilegal de peles de animais silvestres em São Paulo.

"A caça é proibida no Brasil. Também incorre em multa quem comercializa, utiliza, transporta ou tem sob sua guarda/depósito espécimes da fauna silvestre e os produtos e objetos oriundos dela se não tiver a devida autorização ou licença da autoridade ambiental competente", destacou Keynes.

A população pode colaborar fazendo denúncias de qualquer ponto do país, utilizando a Linha Verde do Ibama, pelo número 0800-61-8080.

Pode também enviar um e-mail para linhaverde.sede@ibama.gov.br, que terá sua denúncia encaminhada para a autoridade ambiental apropriada.

Por Portal Brasil - Fonte: IBAMA