Notícias

SiBBr supera meta e alcança 10,5 milhões de dados sobre biodiversidade

Com crescimento de 78% em seu banco de dados em relação a novembro de 2015, o Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira (SiBBr) completa dois anos com 10,5 milhões de registros de ocorrência disponibilizados. Repatriação de dados e digitalização de novas coleções contribuíram para o resultado.

Reprodução

Lançado em novembro de 2014, então com 2,9 milhões de dados, o Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira (SiBBr) completa dois anos de operação com uma base de aproximadamente 10,5 milhões de registros de ocorrências. Engajamento de novas coleções, facilitação de processos de publicação e repatriação de dados foram algumas das ações que possibilitaram o aumento de quase 78% da base dados em relação ao mês de novembro de 2015 e a superação da meta inicial para o ano de 2016, estipulada em 9 milhões de registros. Iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), com suporte técnico do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e apoio financeiro do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF), o SiBBr caminha para se consolidar como a mais sólida infraestrutura nacional de dados e conteúdos em biodiversidade.

“Em 2016 tivemos um crescimento significativo em nosso banco de dados.  Ao longo do ano praticamente dobramos a nossa base, graças ao empenho da nossa equipe e parceiros em ações como uma maior mobilização de grandes instituições provedoras dos dados, como o Museu de Zoologia da USP, e o engajamento de pequenas coleções, como é o caso de quase vinte novos herbários nacionais que passaram a publicar na plataforma”,  comemora a diretora do SiBBr, Andrea Portela Nunes, coordenadora-geral de Gestão de Ecossistemas da Secretaria de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do MCTIC, citando que além do aumento dos registros disponíveis, o SiBBr passou também a oferecer acesso a novas ferramentas e serviços que contribuem para a constante melhoria do banco de dados do sistema, aprimorando a qualidade das informações publicadas.

EVOLUÇÃO DOS DADOS SiBBr

Nov/2014 2,9 milhões de registros de ocorrência
Nov/20156 milhões
Nov/201610,5 milhões

Além do trabalho direto com os publicadores, sejam novos provedores ou grandes instituições de pesquisa já participantes, outros dois fatores foram essenciais para o aumento da publicação de registros de ocorrência no SiBBr. O primeiro deles foi a facilitação dos processos de publicação dos dados, principalmente por meio da ferramenta AttaPublica. Trata-se de uma ferramenta de repositório e publicação de dados e metadados, que auxilia o mapeamento dos campos das planilhas recebidas em padrão Darwin Core e publica os dados no IPT (Integrated Publishing Tool) do portal. Lançada no último mês de setembro, a aplicação tornou-se a principal porta de entrada para os publicadores do SiBBr.

“Outro avanço importante foi a ferramenta desenvolvida pelo SiBBr que automatiza a repatriação de registros coletados no território nacional e publicados por instituições de pesquisa de outros países, que realizaram trabalhos no Brasil”, explica a diretora, citando que hoje são 2.542.986 dados repatriados, sendo que 934.111 foram somados à base desde o lançamento da ferramenta, no último mês de maio.

A implementação do SiBBr baseia-se em uma rede colaborativa de instituições e atores que geram, transformam e consomem informações sobre a biodiversidade brasileira. Em dois anos de atuação, já são 93 instituições publicadoras utilizando o sistema.

Ao disponibilizar livremente um amplo banco de dados, o SiBBr torna-se ferramenta essencial para pesquisas acadêmicas e a implementação de políticas públicas que visem a conservação ambiental e o uso sustentável dos recursos naturais. O SiBBr também atende a recomendação da Convenção sobre a Diversidade Biológica (CDB), do qual o Brasil é um dos países signatários, no que concerne a integração e disponibilização de informações sobre biodiversidade. O projeto é associado à Plataforma Global de Informação sobre Biodiversidade (GBIF, na sigla em inglês), que soma mais de 570 milhões de registros de espécies provenientes de 766 instituições.

Por SiBBr Comunicação