Notícias

SiBBr discute plano de implementação 2017-2021 do GBIF

Aberto ao público, o simpósio científico "SiBBr: Implementando o GBIF no Brasil" é parte da agenda do 23º Encontro do Conselho de Governança do GBIF, que ocorre em Brasília, entre 24 e 28 de outubro.

O plano de implementação da Plataforma Global de Informação sobre a Biodiversidade (GBIF, na sigla em inglês) para o período 2017-2021 é tema de simpósio científico promovido pelo Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira (SiBBr). Aberto ao público em geral, o simpósio “SiBBr: Implementando o GBIF no Brasil” acontece na quinta-feira, 27 de outubro, entre 9h e 17h, no Auditório do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), em Brasília (DF), e integra a programação oficial do 23º Encontro do Conselho de Governança do GBIF, que acontece pela primeira vez no Brasil.

“Como nó do GBIF no Brasil, o SiBBr quer envolver a comunidade científica brasileira nas metas e estratégias de implementação da plataforma para o próximo período de execução. Nosso objetivo é conhecer melhor as necessidades e demandas da academia, e, junto com eles, definir estratégias para mobilização de dados e novos conteúdos e para engajamento da comunidade no processo de qualificação dos dados, fortalecendo o papel do SiBBr como uma infraestrutura de pesquisa, explica a diretora do SiBBr, Andrea Portela Nunes, coordenadora-geral de Biomas da Secretária de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Lançado oficialmente em novembro de 2014, o SiBBr é uma iniciativa do MCTIC, com suporte técnico do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e apoio financeiro do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF) e hoje conta com uma base de aproximadamente 9 milhões de registros de ocorrências de quase 100 mil espécies brasileiras.

A primeira parte do simpósio destaca o papel do GBIF como a maior infraestrutura global de dados sobre biodiversidade. O secretário-executivo da plataforma, Donald Hobern, apresenta as prioridades do sistema para o período de 2017-2021. Também será apresentado o SiBBr como o Nó do GBIF no Brasil, com sua evolução e fases de implementação.

Na parte da tarde, os participantes do simpósio serão divididos em três grupos de trabalho para debater como implementar no Brasil três tópicos prioritários do plano do GBIF para 2017-2021. São eles: (i) qualidade e relevância dos dados apresentados; (ii) identificação de lacunas em dados sobre biodiversidade; e (iii) subsídios para avaliações de biodiversidade. No encerramento do simpósio, os três grupos apresentam os seus principais pontos de discussão e resultados.  O resultado do simpósio será documentado para que posteriormente sejam feitas consultas mais expandidas.

GB23 – A programação oficial do 23º Encontro do Conselho de Governança do GBIF é, em sua maior parte, restrita aos delegados e observadores dos países associados ao GBIF. O encontra objetiva, entre outros tópicos, eleger oficiais do Conselho de Governança, aprovar o orçamento do ano seguinte, elencar as prioridades para o novo período e avaliar as demonstrações financeiras do ano anterior. Realizado desde 2007 em um dos países que integram a plataforma, o encontro também conta com reuniões dos comitês técnicos do GBIF, como o de orçamento, o de ciência e o executivo.

A programação oficial inclui também um Simpósio coordenado pelo próprio GBIF, que acontece na quarta-feira, 26 de outubro, entre 9h e 12h30 no Centro Convenções Brasil 21. Aberto ao público em geral, o evento está dividido em duas partes: o progresso das metas da plataforma para 2016 e o plano de implementação do GBIF para o período entre 2017 e 2021. A primeira parte do evento aborda itens como a implementação final do uso da licença Creative Commons (CC) em 100% dos dados disponíveis, a busca de novas formas de financiamento e estudo de casos de capacitação de equipe e pesquisadores em informática da biodiversidade na América Latina e Ásia. Na segunda parte do simpósio, serão apresentados os tópicos prioritários do Plano de Implementação do GBIF 2017-2021, como a capacitação da rede de associados e as inovações na infraestrutura da plataforma.

No encerramento do Simpósio GBIF será entregue o prêmio Jovens Pesquisadores, cujo o objetivo é incentivar a inovação científica na área de tecnologia da informação para a biodiversidade. Oferecido pelo sétimo ano consecutivo, o prêmio será pela primeira vez entregue a um estudante brasileiro. Aluno do programa de pós-graduação de Diversidade e Conservação nos Trópicos, do Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde da Universidade Federal de Alagoas (ICBS/UFAL), Bruno Umbelino da Silva Santos, de 23 anos, foi o vencedor da categoria dedicada a estudantes de mestrado. Como Nó do GBIF no Brasil, o Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira (SiBBr) foi responsável pela seleção nacional que indicou o estudante como o concorrente brasileiro. O vencedor brasileiro compartilha o prêmio com o mexicano Juan M. Escamilla Molgora, doutorando da Universidade de Lancaster, no Reino Unido.

SIMPÓSIO CIENTÍFICO: IMPLEMENTANDO O GBIF NO BRASIL

Manhã

9:00 -9:30

 

Abertura: Boas vindas e apresentações

Presidente interino do CNPq

Sr. Marcelo Morales (a confirmar)

Chair do Conselho de Governança do GBIF

Sr. Peter Schalk

9:30 – 10:15

GBIF – Empoderando uma rede global: (i) GBIF como a maior infraestrutura global de dados sobre biodiversidade; (ii) Prioridades para a Rede GBIF (2017-2021); (iii) Perguntas e Respostas

Secretário-executivo do GBIF

Mr. Donald Hobern

10:15 – 10:30

COFFEE BREAK

10:30 – 11:15

SiBBr: Engajando parceiros no nível nacional: (i) Envolvimento dos stakeholders brasileiros; (ii) Como garantir o máximo de ganho dos parceiros nacionais em relação ao GBIF e o SiBBr; (iii) Perguntas e Respostas

Diretora Nacional SiBBr
Coordenadora Geral de Gestão de Ecossistemas – CGEC/SEPED/MCTIC

Dra. Andrea Portela Nunes

11:15 – 12:00

SiBBr : Nó brasileiro do GBIF: (i) desafios e oportunidades; (ii) Perguntas e Respostas

Coordenador de TI e Participação do SiBBr

Rafael Fonseca

12:00 – 13:30

ALMOÇO

Tarde

Grupos de trabalho e apresenta-ção em plenária

Facilitadores:
- Tim Hirsch, Vice-Diretor, Secretariado do GBIF
- Mélianie Raymond, Oficial de Desenvolvimento dos Nós, Secretariado do GBIF
- Kyle Copas, Coordenador de Comunicação, Secretariado do GBIF

13:30 – 15:30

Grupo de Trabalho 1: Qualidade e relevância dos dados apresentados  

  • Como engajar os curadores e a sociedade na validação de dados?
  • Como definir métricas e indicadores claros para a qualidade, relevância e utilidade dos dados?
  • Como desenvolver e implementar ferramentas curatoriais?
  •  

Grupo de Trabalho 2:  Identificação de lacunas

  • Como identificar lacunas espaciais e temporais nos dados?
  • Como priorizar dados na mobilização e digitalização de coleções?
  • Como engajar a comunidade científica e especialistas na comunicação e documentação das prioridades identificadas?
  • Como criar e manter um mapa de lacunas destacando as prioridades?
  •  

Grupo de Trabalho 3: Subsídio para as avaliações em biodiversidade

  • Como melhorar os padrões de dados para possibilitar o compartilhamento e contribuir com o conhecimento científico (e representatividade da biodiversidade)?
  • Como representar espacialmente padrões e tendências da biodiversidade?
  • Como desenvolver mecanismos para integrar outras classes de dados que forneçam informações sobre a ocorrência de espécies (listas de espécies, dados amostrais, sensoriamento remoto, etc.)?

15:30 – 17:00

Encerramento

  1. Apresentação Grupo de Trabalho 1
  2. Apresentação Grupo de Trabalho 2
  3. Apresentação Grupo de Trabalho 3
  4. Discussões e conclusões.

Serviço

Simpósio Científico SiBBr: Implementando o GBIF no Brasil
Data: Quinta-feira, 27 de outubro
Horário:  9h – 17h
Local: Auditório CNPq
Endereço: SHIS QI 1 Conjunto B - Blocos A, B, C e D - Lago Sul - Brasília
Informações: sibbr.gb23@sibbr.gov.br