Notícias

SiBBr cria ferramenta para repatriação de dados sobre biodiversidade

Com auxílio da nova ferramenta, mais de 850 mil registros publicados no Sistema Global de Informação sobre Biodiversidade (GBIF, na sigla em inglês) foram repatriados em um único dia.

Para acelerar a repatriação de dados sobre a biodiversidade brasileira publicados no Sistema Global de Informação sobre Biodiversidade (GBIF, na sigla em inglês), a equipe do Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira (SiBBr) desenvolveu uma ferramenta capaz de realizar a aquisição de todos os registros de ocorrência de maneira automatizada. A execução da ferramenta resultou em 850.491 novos registros repatriados ao SiBBr de uma maneira bem mais ágil, do que da forma manual realizada até então.

José Sabino/SiBBr
SiBBr cria ferramenta que automatiza repatriação de dados sobre biodiversidade publicados no GBIF.

“Estima-se que 50.000 novos registros sobre a biodiversidade brasileira são publicados por outros países mensalmente no GBIF. A nova ferramenta simplifica e acelera o processo de repatriação desses dados, contribuindo para o aumento da abrangência e relevância do SiBBr”, explica a diretora-geral do SiBBr, Andrea Portela Nunes, coordenadora-geral de Gestão de Ecossistemas da Secretária de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Os dados repatriados são registros coletados no território nacional e publicados por instituições de pesquisa de outros países, que realizaram trabalhos no Brasil.

Desde 2014, quando o SiBBr iniciou o projeto de repatriação de dados do GBIF, já haviam sido repatriados 1.608.875 registros de ocorrência de dados coletados no Brasil, publicados por 36 países. Com o auxílio da nova ferramenta, foi possível repatriar 850.491 novos registros em um único dia. Com isso, o SiBBr já disponibiliza em seu sistema 2.459.366 registros de ocorrência repatriados do GBIF.

A repatriação de dados publicados internacionalmente é parte do esforço do SiBBr em reunir a maior quantidade de registros e informações existentes sobre a biodiversidade do Brasil, para apoiar a produção científica e processos de formulação de políticas públicas e tomada de decisões associadas à conservação ambiental e ao uso sustentável dos recursos naturais. Com apoio técnico do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e suporte financeiro do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF), o banco de dados do SiBBr já conta com aproximadamente seis milhões de registros de ocorrências de quase 100 mil espécies brasileiras.

A equipe do SiBBr pretende disponibilizar a ferramenta para países participantes do GBIF interessados em repatriar seus dados. “Com o uso da ferramenta, o Canadá, por exemplo, poderia repatriar, de maneira automatizada, quase 19 milhões de registros de ocorrência publicados por outros países”, explica o gestor de Dados sobre Biodiversidade do SiBBr, David Valentim Dias, um dos responsáveis pela criação da ferramenta.
Para mais informações e acesso à ferramenta, os interessados devem entrar em contato com participacao@sibbr.gov.br .