Notícias

Prêmio Jovens Pesquisadores incentiva estudos em bioinformática

Oferecido pelo GBIF, o prêmio oferece dois auxílios de 4 mil Euros, um para mestrado e outro para doutorado, para desenvolvimento de projetos de pesquisa na área de informática para a biodiversidade.

Realizado anualmente pela Plataforma Global de Informação sobre Biodiversidade (GBIF, na sigla em inglês), o prêmio Jovem Pesquisadores visa incentivar a inovação científica na área de tecnologia da informação para a biodiversidade. Serão premiados, cada um com 4 mil Euros, dois projetos a nível mundial, sendo um de mestrado e outro de doutorado. No Brasil, a seleção será realizada pelo Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira (SiBBr), iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), com suporte técnico do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e apoio financeiro do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF).

Ilustração/ SiBBr

Como nó do GBIF no país, o SiBBr irá receber inscrições para o prêmio até o dia 10 de julho. Após uma avaliação interna, o SiBBr irá encaminhar para o GBIF os dois projetos de pesquisa selecionados. São elegíveis para o edital mestrandos e doutorandos regularmente matriculados em programas universitários públicos ou privados no Brasil. O anúncio final do prêmio será realizado pelo GBIF em outubro, em Brasília, durante o 23o Congresso de Governança do GBIF que será sediado pela primeira vez no Brasil.

As propostas de projeto, que devem redigidas na língua inglesa, serão avaliadas pelos critérios de: (i) originalidade e inovação; (ii) uso e relevância estratégica para a GBIF; e (iii) mensurabilidade e impacto no avanço da informática para a biodiversidade e/ou a conservação da diversidade biológica. Para concorrem ao prêmio, os projetos de pesquisa devem preencher o seguinte formato:

1. Sumário do Projeto (até 200 palavras);
2. Descrição do Projeto (máximo de 5 páginas, com fonte em tamanho 12), contendo:

i. Relevância da pesquisa;
ii. Questões que serão respondidas pela pesquisa;
iii. O papel do banco de dados do GBIF nas resposta para essas perguntas. As propostas de investigação devem demonstrar claramente como dados do GBIF serão incorporados no estudo;
iv. O escopo de pesquisa, plano, metodologias, citações literárias relevantes e calendário.

3. Orçamento (1 página), discriminada e justificado. NOTA: rubricas orçamentais são restritas a taxas acadêmicas, equipamentos essenciais, suprimentos (por exemplo hardware, software) e viagens; não é permitido incluir apoio salarial;
4. Curriculum Vitae do estudante, incluindo contatos na instituição de origem;
5. Documentos de suporte:

i. Uma carta oficial do orientador do aluno atestando que o requerente é um estudante em boa posição no programa de pós-graduação da universidade;
ii. Pelo menos uma e não mais do que três cartas de apoio de pesquisadores estabelecidos ativos em um campo que engloba e integra informática da biodiversidade (por exemplo, a genética, a composição de espécies e características, biogeografia, ecologia, sistemática, etc.).

Os projetos de pesquisa devem ser encaminhados em inglês para o SiBBR/MCTI até o dia 10 de julho de 2016, pelo e-mail: sibbr@sibbr.gov.br.

Mais informações: http://www.gbif.org/about/awards#youngresearchers